Autor: Stefano
.

O primaz da Argentina, Juan C. Aranburu com Videla (foto). Aranburu chegou a dizer:

  

“Na Argentina não há valas comuns e cada cadáver possui um caixão. Tudo foi registrado nos respectivos livros. As valas comuns são de pessoas que morreram sem que as autoridades conseguissem identificá-las. Desaparecidos? Não se pode confundir as coisas. Você sabe que existem desaparecidos que hoje vivem tranquilamente na Europa.”

 

(Tradução da legenda) 

 

É patético assistir a Igreja Católica vomitar argumentos a favor da “democracia” em cima dos governos da Venezuela, Bolívia e Cuba . É irônico a Igreja posar de paladina da “liberdade” (qualquer semelhança com os EUA é “mera coincidência”) quando questiona estes governos (que, “coincidentemente”, também desagradam aos EUA). Pois é… a $anta Igreja, defensora da “moral cristã”, pactuou com o democrático nazifascismo. Além dele, a Igreja apoiou (ao lado dos EUA) as ditaduras democracias  militares na América Latina, em nome do combate ao “maldito comunismo ateu”. 

 

A Igreja flertou com Videla (foto à esquerda) , na Argentina, a ponto de financiá-lo. Nem é preciso citar o clero (como Von Wernich) que ajudou o santo governo argentino. A igreja chegou a falar de seu romance com o governo Videla. 

 

 

 

 

No Chile, além da Igreja flertar com Pinochet (foto à direita), o papa JP2 considerou o casal Pinochet  como “casal católico modelo“. Além disso, JP2 conseguiu livrar Pinochet da justiça em 1998.

 

Trujillo

Outros notáveis  tiranos democratas apoiados pela igreja (e EUA) foram a família Somoza, que dominou a Nicarágua por mais de 40 anos.

Anastasio Somoza chegou a ser financiado pelo Banco Ambrosiano, antes de cair do poder. Já o líder dominicano Trujillo (foto) foi tão amado pela Igreja a ponto de ser considerado “Benfeitor da Igreja“.

 

Voltando à Venezuela … essa mesma Igreja que hoje vocifera pela democracia é a mesma Igreja que condenou os líderes da independência Francisco de Miranda e Simón Bolivar, em total conivência com a dominação espanhola. É a mesma Igreja que abençoou os “democratas” Juan Vicente Gomez, Perez Jimenez, Romulo Betancourt e Andrés Perez. É a mesma igreja que abençoou o golpe de 11/4/2002. 

 

Marcha

No Brasil, a $antí$$ima Igreja apoiou a gloriosa “Revolução de 1964“, para que nossa “pátria amada”  fosse “salva” dos “malditos comunistas” que planejavam um “golpe sangrento” naquele mesmo ano.

Antes da “Revolução” eclodir, promoveu a Marcha da Família com Deus pela Liberdade” (foto), no intuito de hostilizar os “ateus vermelhos”.  Chumbo Grosso 

 

A Igreja entende tanto de  liberdade, quanto o  US Army entende de direitos humanos.