Fonte: Jornal El Pais – Espanha
Via: Jornal de Noticias – Portugal

…………………………………………………………..

Cardeal espanhol relativizou abusos sexuais praticados em instituições religiosas irlandesas.

Segundo o diário espanhol El Pais, o Cardeal António Cañizares, em declarações à TV3, o canal de televisão da Catalunha, comparou os episódios de abusos sexuais nas escolas católicas da Irlanda com o aborto. Para o cardeal, os abusos são menos graves do que o aborto.

Em entrevista à TV3, o cardeal pediu perdão pelos abusos sexuais a menores praticados entre os anos 50 e 80 nas escolas católicas irlandesas. Em contraponto, afirmou que esses crimes são menos graves do que as “milhões de vidas destruídas” pela prática do aborto.

Para argumentar o cardeal explicou que o aborto “destruiu legalmente mais de 40 milhões de vidas humanas, quando a legislação deveria dar apoio aos direitos e à justiça.” E vai ainda mais longe quando afirma que a reforma da lei do aborto debilita os fundamentos da sociedade, porque “o primeiro direito é o direito à vida”.

O governo espanhol, pela voz da ministra da Saúde e Política Social, Trinidad Jiménez, já respondeu às declarações do cardeal, ao classificá-las de “muito graves”. A ministra acrescenta que são afirmações “irresponsáveis e inoportunas” e que não são comparáveis os casos dos abusos sexuais de menores com o aborto.