Fonte: NATURE e Atheist News

Via: Portal Ateu e Ateus do Brasil

………………………………………………………………

Um experimento interessante põe fim à maior objeção à teoria de que a vida possa ter origens nas moléculas de RNA.

John Sutherland e seus colegas da Universidade de Manchester, Reino Unido, criaram um ribonucleotídeo, um bloco de construção de RNA, de compostos químicos simples sob condições que podem ter existido na Terra jovem.

A proeza, nunca feita antes, promove a hipótese do RNA mundial, que sugere que a vida tenha surgido quando o RNA, um polímero relacionado ao DNA que pode se duplicar sozinho e catalizar reações, emergiu de uma sopa química prebiótica.

“Esta é uma evidência extremamente forte para o RNA mundial. Nós não sabemos se esses compostos criados demonstram como realmente aconteceu, mas antes desta pesquisa havia muitas dúvidas se isso simplesmente podia realmente acontecer,” disse Donna Blackmond, uma engenheira química no Colégio Imperial de Londres.

É claro que isso não põe fim à discussão de como a vida realmente surgiu, mas prova de uma vez por todas de que não é necessário haver um ser racional por trás de uma molécula auto-replicante que dá origem à vida. Nada de homem mágico no céu alisando a barba: bastam os compostos químicos necessários, as condições ideais e ela surge por si só.

Para onde vai o Deus das Lacunas, quando não couber mais no buraco, hein?